Carma é “saldo”: pode ser bom ou ruim; não é desgraça fatal, é maleável

ADVERTÊNCIA: VOU FALAR DE CIÊNCIA OCULTA. SE VOCÊ NÃO SE INTERESSA POR VISÕES QUE QUEBRAM A ORTODOXIA REINANTE NA TEOLOGIA, MÍDIA E ACADEMIA ATUAIS, NÃO PROSSIGA.

SE VOCÊ NÃO GOSTA DO QUE ESCREVO, ENTÃO NÃO LEIA, É SIMPLES. MAS NÃO TENTE ME CENSURAR COM O ‘POLITICAMENTE CORRETO’, DOGMAS OU COM ‘O QUE ESTÁ ESTABELECIDO POR CONSENSO’.

NÃO VOU TE DIZER COMO INTERPRETAR O MUNDO, RESPEITO TEU DIREITO DE FAZÊ-LO COMO JULGAR CORRETO. RESPEITE O MESMO DIREITO EM MIM. AO PROSSEGUIR, VOCÊ CONCORDA EM RESPEITAR MEU DIREITO DE VER O MUNDO COMO ME PARECE CERTO, E EXPRESSAR ESSA VISÃO.

19/01/2015

flores alaranjadas com insetos

As imagens não se relacionam com o que está escrito, são apenas pra ilustrar.

Hoje vamos falar um pouco sobre o Carma, esse conceito tão óbvio no Oriente, mas tão distorcido e mal-comprendido no Ocidente (e países ocidentalizados).

Nos países que a cultura europeia linear é predominante(e também naqueles que embora não seja a principal ainda é grande influência, caso da América Latina) entende-se o carma como algo ruim e inevitável, um destino fatal.

Quando uma doença grave, um acidente, uma tragédia qualquer enfim, acontece a alguém, dizem “Ah, era o carma da pessoa passar por isso”.

Mas o carma não é isso, ou ao menos não é só isso. “Carma” quer dizer “soma” ou “saldo”. E portanto pode estar negativo ou positivo. Mais importante ainda: ele é mutável, nunca fixo. Fazendo uma analogia com a dimensão material: o carma é como sua conta no banco.

Se você tem saldo grande pode viver tranquilamente, tirar férias no Caribe, e ainda receber juros pelo que tem lá aplicado.

Por outro lado, se você está devendo não tem como fazer isso, e viverá cheio de preocupações. Entretanto note que você pode ir lá e voluntariamente saldar a dívida. É a melhor opção. Você senta com o gerente, renegocia as parcelas, paga um pouco por mês, pelo teu livre-arbítrio. Não pesa no teu bolso nem na tua Consciência, teu livre-arbítrio foi respeitado pois decidiu, por ele mesmo, agir pelo que é certo.

Agora, se não o fizer, caso se recuse mesmo a pagar, os juros correm cada vez mais, aumentando o montante devido, até que chega um dia que o banco entra na justiça e toma sua casa,resultando que você vai morar na rua embaixo de um viaduto, ou na melhor das hipóteses tem que aceitar um quartinho de fundos na casa de um parente que não vai muito com a cara, mas não está em condições de exigir nada porque está mendigando um teto.Rosa e Azul2

Porém, note que essa cobrança brusca não era inevitável, de forma alguma. Bastava que você, pelo seu livre-arbítrio, tivesse decidido pagar o que devia. Não o fez, foi adiando, adiando, um dia não deu pra adiar mais, e a Grande Vida tomou a decisão por ti. Aí a causa da dor, pois então o ressarcimento se fez de uma vez e contra tua vontade. A cobrança vem pelas mãos de quem é especialista em cobrar. Mas quem fez a dívida, e se atrelou a ele, foi você pelo seu livre-arbítrio.

Fácil é ver assim que o que dói não é pagar a dívida. O que dói é ter seu livre-arbítrio violado, mas se faz mal uso dele torna-se inevitável. O que causou desconforto não foi a dívida, a sua soma no banco que é o carma em si, mas sim sua recusa em saldá-lo.

………

Você deve. Se optar por pagar, aos poucos em comum acordo, você se sente muito bem em ir se livrando desse peso. Agora, tudo de uma vez sem que você concordasse lhe machuca, porque você se sente afrontado.

Mas foi você quem decidiu que fosse assim, ao negligenciar quitar a dívida que você mesmo adquirira. Enquanto você devia ao banco, tendo portanto que arcar com os juros, outros tinham saldo positivo, e não só não pagavam como recebiam juros da instituição financeira.

Carma quer dizer “saldo” e não “dívida”, dizendo novamente. Alguns estão em dívida, com carma negativo. Mas outros têm carma positivo, fizeram mais bem que mal ao Universo, e o Universo (o Tao) lhes responde da mesma maneira.

Pra quem está no azul, ‘carma’ não é desgraça, mas bênção. E estar no azul ou no vermelho depende unicamente das ações da cada um, nada é imposto, tudo é construído.

O Tao (Deus) é neutro, e devolve a cada um suas ações. Por isso os taoistas e budistas dizem que de nada adianta pedir a Deus que nos favoreça, pois o Tao é Energia na forma pura, sem intervenção da vontade: gerou, recebe de volta na mesma qualidade, apenas amplificada. Palavras não podem mudar isso.

Como você tratar a teus irmãos recomendarei ao Pai-Mãe que está nos Céus que te trate”, lembra-se? Assim enfatizou outro Grande Mestre, que falava na linguagem que a mente ocidental pode compreender. Passarão os céus e a Terra, essa Lei não passará.

………

Então qual a causa da confusão? É simples: lembre-se que na Europa e América mesmo os ‘místicos’, os que Estudam – geralmente superficialmente – as doutrinas da Ásia são oriundos da cultura ariana judaico-cristã.

E, já escrevi muitas vezes, a teologia ortodoxa judaico-cristã é uma distorção absoluta da Lei, da Palavra do Pai-Mãe.

Ressalte-se que há exceções: a Cabala é fonte de Grande Conhecimento, uma Escola Iniciática de primeiro nível. Diversos místicos cristãos também conseguiram enxergar “o Espírito da Letra”, como os cátaros.

Em todas as religiões, em todas as Escolas, há os Sábios que são uma ilha em meio ao oceano da multidão ignorante. No Oriente, a massa tampouco é iniciada.

A questão é que as Escolas do Oriente têm nítido que a Alma é Eterna e apenas alternas as dimensões. Então mesmo a multidão, os Homens e Mulheres comuns do Hinduísmo, Budismo, Zoroastrismo, etc, têm claro em suas mentes esse ponto fundamental.

No Ocidente tudo se complica porque a teologia ortodoxa judaica-islâmico-cristã nega essa fato tão óbvio. O que faz a com que sim, há Grandes Mestres e Sábios entre os arianos (cablistas, sufistas, cátaros e outros), ainda assim a massa, ao negar a reencarnação, sejam “os próprios cegos que rumam ao precipício”.

Se você nega a re-encarnação, você não pode entender nada de como a Energia opera no Universo, pois Energia é Eterna, nunca se cria, nunca se extingue, apenas se transforma, alterna as dimensões.

A Alma Humana é uma Vibração da Energia. Nesse caso específico, dizer que ela nunca se perde, apenas se transforma, é exatamente reconhecer que ela alterna entre o plano físico-denso e o astral, antes de se Iluminar.

A multidão cristã (bem como os semitas) ainda está por dar esse passo, por detonar essa Explosão Quântica na Consciência Coletiva.

Portanto pode-se dizer que sob alguns aspectos a teologia oficial – da forma como está estruturada hoje – causa mais mal que bem ao Avanço da Terra.

……..

Não por culpa de Jesus, que é de fato um Grande Profeta, um Grão-Mestre da Hierarquia (como escrevi em outro texto que logo levanto na página) e Sou Discípulo dele, como todo Estudante é Discípulo de todos os Mestres que a Hierarquia faz baixar a matéria pra ensinar a Lei pra nós que ainda estamos na frequência humana.

Grande MãeO problema são os falsos profetas que falaram em nome do Verdadeiro Profeta, como ele mesmo alertara que seria.

Os que fizeram a ‘santíssima’ inquisição jogando nas ardentes fogueiras todos os que não beijaram o anel de poder material do papa, que fizeram as ‘santíssimas’ cruzadas, que abençoaram a escravidão e a opressão contra a Mulher, que foram enfim parte fundamental pra que a raça branca adquirisse e mantivesse seu poder injusto sobre o globo, e me refiro tanto a altamente hierarquizada materialmente igreja de Roma . . .

. . . quanto a suas crias ‘reformadas’ que avançaram em alguns pontos, é certo (popularizaram a Bíblia pra que cada Consciência lesse e interpretasse a seu modo sem intermediários; permitiram o casamento do sacerdote; provocaram a diluição de um Poder que antes estava por demais concentrado numa única instituição); mas ainda assim mantiveram inúmeros dogmas que deveriam ter sido extintos, não o menor deles a negação da re-encarnação, mas também uma visão esquizofrênica do Grande Mestre Jesus.

Esses em nada tem a ver com Deus nem o Logos (Cristo), que isso fique bem claro. E foram essas forças que não querem a evolução humana quem imiscuíram sua própria visão sobre as Escrituras, de forma que mais 90% do conteúdo original se perdeu, sendo substituído por outras passagens mais ao gosto do Sinédrio e de Roma – antes eles brigavam, depois se uniram pra melhor manter a massa na ignorância.

Objetivo atingido. A massa passou a temer o ‘deus’ judaico-cristão, um homem branco, violento e vingativo, que faz ‘alianças’ com os ‘escolhidos’, punindo os que não beijam os anéis de poder material dos judaico-cristãos; e que se tudo fosse pouco ainda castiga toda a humanidade por um suposto ‘pecado original’.

……….

Um material exógeno, oriundo das mentes que o publicaram, e não do Pai-Mãe. Destinado somente a manter o poder material dos arianos (europeus e semitas, ou seja, cristãos, judeus e muçulmanos). Vamos apontar agora algumas verdade óbvias que eles negam, e que constariam das Escrituras e da Teologia se essas não tivessem sido distorcidas pro benefício de uns poucos:

  • Deus não somente não é só Pai, é Pai e Mãe, pois sendo o Oni-Presente os princípios Masculino e Feminino estão igualmente e com a mesma importância contidos Nele-Nela.

  • O Criador é Amor, e Ama todos seus Filhos e Filhas de forma absolutamente igual. E a todos dá as mesmas chances e mesmas provas. As diferenças de condições materiais entre os seres humanos se devem unicamente a sua ‘idade’ (o tempo que estão evoluindo na matéria) e principalmente ao uso que fazem de seu livre-arbítrio, gerando carma bom ou mau conforme tratam seus semelhantes, especialmente os irmãos desprovidos de poder econômico.

Resultando que não há qualquer ‘pecado original’. Todos fomos criados e existimos pelo Amor Infinito de Deus Pai-Mãe. Em Essência, antes de descermos a matéria (processo que expliquei melhor nesse outro texto, e também em sua continuação) Somos Imagem e Semelhança Dele-Dela. E portanto isentos de erro e pecado, na origem.

Carma é saldo. Na origem, há Neutralidade, nem bem nem mal, e nunca pecado, que já indica o mal.Grande Pai

Agora, conforme vamos agindo em nossa evolução multi-milenar com suas centenas de encarnações, vamos modificando esse saldo, pro positivo e pro negativo.

Obviamente é difícil evoluir, e a Grande Vida nos impõem provas, algumas delas duras.

….

Muitas das dificuldades que passamos são exatamente isso, as Provas da Vida. Não estamos na matéria de férias, mas pra Trabalhar, em múltiplas Dimensões. ‘O Pai-Mãe Trabalha o tempo todo, e eu também Trabalho’, disse esse mesmo Profeta cultuado externamente por muitos, mas compreendido por poucos, e seguido por pouquíssimos.

No alto do morro a vista é mais bonita, o ar é mais puro, e principalmente estamos livres da confusão que a multidão cria o tempo todo falando da vida da alheia, mas quando trata-se de melhorar sua própria vida se rendem a ignominiosa preguiça.

Mas pra se atingir o tempo da montanha é preciso superar as muitas dificuldades da escalada. Pode o alpinista queixar-se de ‘carma’ quando luta pra vencer a escarpa íngreme? Obviamente que não.

…….

Então boa parte das dificuldades que passamos são inerentes mesmo ao Processo Evolutivo. Conforme o tempo passa sabemos mais, então somos mais cobrados. É natural.

E parte é mesmo carma, gerado por nosso livre-arbítrio.

Mas ressalto ainda mais uma vez: ‘carma’ é saldo, e portanto pode ser positivo ou negativo. Mais: sendo mutável, pode oscilar entre ambos, conforme você age.

Carma não é fatalmente negativo, fixo e que redunda em tragédias, “não há o que fazer”, como muitos creem. Isso é reflexo ainda da mentalidade distorcida de ‘pecado original’ imposta pelos inquisidores no Consciente Coletivo pra seu próprio benefício.

Mesmo quando há carma negativo, ele pode ser saldado antes que a desgraça, a cobrança, se materialize, assim evitando-a. Nada mais lógico. Se você devia e já pagou, por que iriam te cobrar uma dívida que não existe mais?

Ou pelo menos que já está sendo paga. As vezes o débito é volumoso, e não pode ser quitado de uma vez. Então você parcela-o, a Grande Vida faz uma renegociação, elimina os juros, você só ressarce mesmo o capital principal, em prestações suaves que não lhe causam dor.

Agora, claro, se você já está devedor e assumiu esse compromisso pra pagar tem que honrá-lo, ou os juros retornam e a cobrança extra-judicial se torna a única opção. Falsas promessas enganam as vezes ao Homens e Mulheres, mas ao Criador jamais. Ninguém mente pra Grande Vida, já que Ele-Ela é Onis-Ciente e conhece mesmo teus pensamentos muito melhor que ti.

…….

Exemplificando fica mais fácil entender. No fim dos anos 90 fui algumas vezes a Brasília, minha cidade-natal. Me hospedei na casa de um casal que tinha um centro espírita na cidade-satélite de Sobradinho, Zona Norte do Distrito Federal.

Meu anfitrião é um Homem muito culto, e que além de tudo é médium, escreveu vários livros sobre a Espiritualidade. Mas a ajuda que ele dava ao povo no centro espírita não se resumia a Dimensão espiritual. Seguindo a lógica de Alma Sã, mente sã, corpo são (‘a Trindade descida a matéria’, se tem ouvidos de ouvir) eles forneciam também alimentos materiais aos mais necessitados, pois não se pode melhorar a Alma, a Essência, se o corpo físico que é seu veículo, sua aparência, padece.

dia luminosoNum domingo do final do milênio passado eu presenciei como tudo isso se desenrola. Fomos ao centro espírita, que a época (não sei se ainda está ativo, não fui ainda a Brasília no novo milênio) ficava localizado em Sobradinho 2, expansão da cidade-satélite original de Sobradinho, e que portanto recebeu grande afluxo de depauperados, a grande maioria nordestinos, que foram tentar melhor sorte no Eldorado da capital federal.

Só que, como se sabe, “a cidade tem os braços abertos no cartão postal, mas traz os punhos fechados na vida real”. Vale pra antiga capital, vale pra nova. Chegando a Brasília, após se impressionarem dizendo “meu Deus mas que cidade linda”, os retirantes se instalaram nas favelas, saga que uma outra música retrata.

Traduzindo materialmente o que os poetas musicaram, voltamos a Sobradinho 2, Distrito Federal, julho de 99. Havia uma enorme aglomeração de miséria. Agora foi urbanizada e as condições se amenizaram um pouco, como toda a periferia do Brasil tem melhorado significativamente. Mas nesse dia que eu estava lá ainda não era assim, ao contrário a coisa era bem feia. As piores partes de Sobradinho 2 eram a clássica favela, ruas de terra, barracos de papelão, gatos de eletricidade, sem coleta de lixo, serviços públicos precários ou inexistentes.

E nesse ambiente em que faltava tudo o centro espírita do casal que me recebeu era uma mão salvadora. Alias ‘mão’ é o termo exato pra entendermos a Lei do Carma, como já veremos. Num domingo quente do último ano do milênio que se foi, presenciei o trabalho de assistência que era feito todas as semanas: numa cozinha industrial preparava-se enormes panelões de sopa, depois servidos gratuitamente a dezenas de moradores da favela, quase todos eles negros ou pardos. Pra muitos deles era a refeição mais saudável e farta da semana.

Então. Esse Homem (o mentor do centro espírita ao lado de sua esposa) que tanto bem fazia a essa massa depauperada, quase todos de pele escura, nos revelou que por seu avanço espiritual teve acesso a parte de seu ‘akasha’, o que quer dizer que pôde ver conscientemente tanto seu passado quanto seu futuro.

E ele nos contou o seguinte: dentro de algumas décadas, em sua velhice, ele sofrerá uma doença que irá paralisar os movimentos de suas mãos. E por que? Porque em encarnação anterior ele foi policial, e torturou impiedosamente muitas pessoas, usando suas mãos pra causar-lhes dor asfixiante.

Assim, pelo carma, ele terá que sofrer as consequências no exato instrumento que usara mal. “Se tua mão direita é motivo de escândalo no Céu – ou seja prejudica a Evolução, tua e a de outros – ela será cortada fora”, eis a Lei. Nesse caso aplicada ‘ipsis litteris’.

Você planta, você colhe. O carma é assim, e nunca pretendi negar. Então aonde entra a parte maleável, que pode ser negociada? Exatamente nesse mesmo caso: ele deveria já ter nascido maneta nessa encarnação, pois o mau-uso da mão foi intenso, consciente e contínuo.Rosa e Azul(1)

Mas ele se arrependeu no astral, no período entre-encarnatório. E por isso pediu uma negociação de sua dívida com a Grande Vida: se propôs a usar sua mão dessa vez pra dar bem-estar aos carentes, aos necessitados, aos moradores da favela. Propôs pagar a dívida que tinha.

Ora, não é nada difícil entender que as Almas que ele está alimentando agora – e de forma multi-dimensional, com conhecimento espiritual e sopa – são as mesmas que ele mal-tratou nas câmaras de tortura em vida anterior.

Sua mão lhes causava dor. Agora causa o bem. O carma foi renegociado, pois não é fixo. É a soma, é o saldo. Ele devia, se propôs a pagar, e pagou. Assim dispensou a cobrança brusca, porque dispôs, voluntariamente, a fazer o ‘lava-pés’, ser o benfeitor de antigos inimigos.

O que uma Alma menos evoluída teria se recusado a fazer, pois os egoístas jamais cedem, resultando que precisam ser educados pela via dolorosa já que neles pouco Amor há por enquanto.

Agora, ele ainda terá que ficar sem os movimentos da mão nos últimos anos de sua vida. Pois o Perdão de Deus não envolve o esquecimento do mal, mas sua transformação no bem. (Eis a Alquimia e não há outra, o ferro vira ouro).

Parte pôde ser renegociada, e o foi com sucesso, beneficiando todos os envolvidos. Mas nem tudo pode ser transmutado, por um pouco de dor ele teria que passar afinal causara dor a outros. Por alguns anos, ficará sem movimentar as mãos. É bem melhor que nem sequer ter a mão por muitas décadas, por uma encarnação inteira, não é?

Melhor pra todos. Ele foi torturador. Pelo carma, da forma que essa Lei age pela multidão pelo próprio livre-arbítiro dessa já que eles não conseguem ser altruístas, deveria ser maneta.

Mas pediu, e a Vida concedeu, uma renegociação: usaria a mesma mão pra fazer o bem aos mesmos espíritos que prejudicara. A Vida aceitou, claro, pois se ele fosse maneta os mais carentes não receberiam o auxílio que recebem.

Agora como está eles além de terem uma refeição digna e decente aos domingos a tarde nos outros dias são instruídos nas Leis Espirituais de Eternidade da Consciência – que inclui a re-encarnação, claro. Todos saíram ganhando. E no fim de sua encarnação, apenas pra acabar de saldar o carma, ele perde o movimento da mão por uns poucos anos.

Mas os Espíritos ignorantes que ele alimentou e instruiu, de seus inimigos se tornaram seus amigos, e irão sempre orar por ele, pelo bem que eles lhes fez. O mal foi transmutado em bem. Alquimia é isso, eu já disse. ‘Transformar chumbo em ouro’, na matéria, é uma parábola pra fazer exatamente isso na dimensão espiritual, na Mente e no Coração das pessoas: Amar os inimigos, o que com o tempo os transformará em amigos.

……

O carma é saldo, e não desgraça fatal e inevitável. É negociável. O que você planta, você colhe. Mas se fizer novo plantio terá nova colheita. Distribuindo a safra com quem necessita, você salda sua dívida com a Grande Vida.

Deus não quer que soframos, e sim que façamos o bem. Se nos dispomos a isso voluntariamente, pra que sofrer?

O problema é que a massa chafurda no egoísmo, e quase nunca faz o bem voluntariamente. Assim o sofrimento se torna inevitável. Não porque Deus quis assim, mas porque o livre-arbítrio humano optou por isso.

Nem preciso reforçar que o carma é multi-encarnatório, evidentemente. A sede de sua vida é sua Consciência, sua Alma, que precede e sucede o atual corpo físico.

É por isso que crianças sofrem. Os infantes não machucaram violentamente a ninguém – nessa atual encarnação, e esse é o ponto-chave. Mas em outra vida anterior foi diferente, e era a mesma Alma, portanto é preciso arcar com suas ações.

Porque se o corpo é novo, a Alma é velha, e traz seu carma consigo. Caso tenha feito o mal aos irmãos na vida anterior, sofrerá as consequências nessa, se for preciso ainda na infância.

……

Os ignorantes, os materialistas que negam as Leis Naturais com viés pseudo-“científico” – entre muitas aspas pois essa ortodoxia dogmática e bigotria que se ensina na academia de ciência não tem nada – não entendem isso, e nunca entenderão. Quando confrontados com essa questão, os mais honestos ao menos dizem “eu não sei porque algumas crianças sofrem e outras não”.

Mas os mais presunçosos, a falange escura e sua ignomínia infinita, se aferra a seu dogma preferido: o “acaso”. O que mostra que o materialismo é também um ato de fé, você crê porque quer crer, mesmo sem nada que te prove o que afirma se aferra a receitas prontas e frases fáceis, o que pretensamente lhe poupam de ter que entender. Pois pra entender é preciso Estudar, o que dá Trabalho.

cachoeira verde água rio mataNada pode ser mais distante da Realidade. Não existe qualquer “acaso”. O Universo é regido por Leis Exatas. Uma delas é a Lei de Ação e Reação, também chamado “Carma”.

Que é multi-encarnatório, você traz carma de outras vidas pra essa, mas é maleável. Aquela ação está feita, não há como voltar a trás, e virá a reação. Mas faça nova ação, que nova reação surgirá.

………

Se teu saldo está negativo, pode tornar-se positivo de acordo com suas ações, basta você quitar aquela dívida que tinha com a Vida antes que a desgraça se abata sobre ti. Porque a desgraça não é a única forma de queimar carma. Uma das mais efetivas, e por isso a mais utilizada pela multidão da ‘falange escura e sua ignominiosa preguiça de evoluir espiritualmente’.

Mas se a Alma for um pouco Sensata, um pouquinho Iluminada que seja, apenas o suficiente pra se posicionar um degrau acima da multidão de Homens e Mulheres animalizados que chafurda com gosto no poço dos instintos mascarado pela falsa ciência ou pela falsa religião, ela buscará por si mesma corrigir seu erros.

Só que isso inclui “amar seus inimigos”, como os Mestres Ensinaram. É preciso, pra evitar o sofrimento, causar o bem aqueles a quem causamos mal anteriormente.

E pra isso é preciso ser gentil e amável com Almas que nos geram repugnância. É preciso ser humilde, e se colocar em posição amorosa com aqueles que não gostávamos, e não por outro motivo foram nossos inimigos.

Isso gera Trabalho pra Alma. Como a falange escura vive na preguiça e no egocentrismo, se recusa a dar esse passo, não entende o lava-pés que o Mestre praticou.

Aí as desgraças se tornam inevitáveis, e por isso a Terra é palco de tantas tragédias, e ainda o será muito mais.

Por falta de Amor nos corações humanos. Pois Deus é Amor, mas Amor Universal por todos e não só pelos que lhes são queridos. Deus não tem ‘escolhidos’, repetirei até que todas as pessoas entendam essacidade Verdade tão básica cristalinamente.

Os que recusam a reconciliação com antigos algozes re-alimentam a roda de sansara, e continuam a sofrer.

Por isso o ‘carma’ é quase sinônimo de ‘desgraça’ entre a massa.

Mas não precisa ser assim.

Quem decide é você. A Grande Vida (o Tao) só aplica.

……..

Deus Pai-Mãe é Amor e proverá”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s