Raças e Sub-Raças da Humanidade na Terra: Abrindo os Arquivos da Ciência Oculta

ADVERTÊNCIA: VOU FALAR DE CIÊNCIA OCULTA. SE VOCÊ NÃO SE INTERESSA POR VISÕES QUE QUEBRAM A ORTODOXIA REINANTE NA TEOLOGIA, MÍDIA E ACADEMIA ATUAIS, NÃO PROSSIGA.

SE VOCÊ NÃO GOSTA DO QUE ESCREVO, ENTÃO NÃO LEIA, É SIMPLES. MAS NÃO TENTE ME CENSURAR COM O ‘POLITICAMENTE CORRETO’, DOGMAS OU COM ‘O QUE ESTÁ ESTABELECIDO POR CONSENSO’.

NÃO VOU TE DIZER COMO INTERPRETAR O MUNDO, RESPEITO TEU DIREITO DE FAZÊ-LO COMO JULGAR CORRETO. RESPEITE O MESMO DIREITO EM MIM. AO PROSSEGUIR, VOCÊ CONCORDA EM RESPEITAR MEU DIREITO DE VER O MUNDO COMO ME PARECE CERTO, E EXPRESSAR ESSA VISÃO.

18/04/2013

Espiral Luz caminho iluminado espaço sideral estrela cosmos caminho iluminação iniciação galáxiaEstamos falando muito na ‘Raça Americana’, ‘Raça Ariana’, ‘Lemuriana’, ‘Atlante’. Mas o que significam de verdade esses termos? É isso que vamos explorar agora.

Quando usamos o termo Raça Americana’, esse é uma simplificação. Útil em termos didáticos, mas inexata cientificamente.

Pois pela Ciência Oculta, arianos e americanos não são raças diferentes. Na verdade não há “Raça Americana”. Pois a frequência americana não é uma Raça, e sim uma sub-raça.

A sub-raça Americana é parte ainda da Raça Ariana. Sua última etapa, mesmo assim ainda parte dela.

Ou melhor dizendo: a sub-raça Americana é a transição entre a Raça Ariana (5ª Raça da Terra, 3ª materializada) e a 6ª Raça. Serão 7 no total, como se sabe.

Os Americanos Somos a 6ª e a derradeira sub-raça da Raça Ariana. Sempre que uma Raça chega a sua sub-raça final, já começam a se manifestar aspectos da Nova Raça. É exatamente o que está ocorrendo.

……….

Antes alguns esclarecimentos muito necessários. Pra começar, América é um continente, não um país. Quando falo “americano”, é latino-americano. Em termos de espírito, os estadunidenses brancos são europeus, e assim por mim são tratados, independente se o texto aborda Ciência Oculta, como esse, ou temas mais materiais. Segundo, as “raças” aqui se referem a frequência espiritual, e não nível de melanina físico. Obama é ariano, mesmo fisicamente sendo negro. Terceiro, estamos falando aqui de forma extremamente sucinta de um Plano Cósmico muito grande, que leva milhões de anos pra se desenrolar. Evidente, Energia em tal escala, pra ser resumida dessa forma trata-se somente de um esboço, útil em termos didáticos, mas longe, infinitamente longe, de ser definitivo.Lago Paranoá Brasília DF pôr sol entardecer anoitecer céu pier mulher

Lembre-se sempre que quando falamos de coisas que se desenrolam em Escala Planetária (bilhões sobre bilhões de anos, mesmo os processos menores muitos milhões) qualquer texto, por melhor que sejam o conhecimento e intenção do autor, não passa de uma nota de rodapé. Como eu já comparei antes, o que vou fazer é o mesmo que tentar captar as Cataratas do Iguaçu num copo d’água. Quando eu lhe trouxer o copinho com o líquido, ele foi retirado das Cataratas? Foi.

É verdade? Sim, é. Mas uma amostra ínfima da verdade. Então, a saga das raças é a Catarata, esse texto um copinho d’água, dele retirado, e verdadeiro, mas uma simplificação extrema. O que aqui está é verdade, apenas uma brevíssima introdução ao tema, já que a Verdade completa é infinitamente mais ampla. Natural. Alguém só pega uma ideia mais ou menos exata de como as Raças se desenvolvem num planeta após décadas de estudo árduo. Então o que vou escrever, longe de fechar o tema, vai apenas Abrí-lo.

…………..

Bem, uma parcela da verdade não deixa de ser verdade. E é preciso começar por algum lugar. Então vamos lá.

Cientificamente, a sub-raça Americana é isso, uma sub-raça da Raça Ariana. Então é incorreto opô-las. Agora, a nível didático, pode-se colocar dizer que ‘a sub-raça Americana é diferente da Raça Ariana’. Embora inexato, é útil pra que comecemos a entender o processo.

Pois o ápice, o cerne, o zênite da Raça Ariana, que é a 5ª Raça, é sua 5ª sub-raça, a normanda (norte-europeia: ingleses, alemães, escandinavos e estadunidenses).

Presente Deus Mãe-Pai mãos natureza rio cascata cachoeira árvores sol luz mulher garota menina vestido terra rachada secaReforçando a informação, pois se esse ponto não ficar claro não haverá como entender o tema: os habitantes (brancos) dos EUA são europeus, em termos de vibração espiritual, e nunca ‘americanos’. Se os estadunidenses não apenas se denominam ‘americanos’ como ainda hipocritamente exigem exclusividade do termo, isso demonstra apenas arrogância e mesmo ignorância do fato básico que América é na Verdade um continente. Bem, se eu começar a dizer que sou Napoleão, isso não me torna imperador da França. O mesmo se aplica em escala coletiva.

O fato dos estadunidenses se denominarem ‘americanos’, e chamarem seu país de ‘América’, não muda em nada a realidade: fisicamente eles são americanos, mas jamais de forma exclusiva, pois nós brasileiros igualmente o somos americanos, bem como os colombianos, mexicanos, haitianos, argentinos, cubanos, uruguaios, venezuelanos, canadenses, hondurenhos, etc.

Mas espiritualmente os estadunidenses (brancos) são europeus – os canadenses idem. Pela Ciência Oculta, ‘Americanos’ somos os Latino-Americanos.

Outro ponto importantíssimo: os judeus também são Arianos. Todos os semitas (judeus e muçulmanos) são Arianos. Pois Arianos são todos entre o Paquistão e Portugal, nada menos.

A Raça Ariana surgiu no Cáucaso, na Grande Planície no Centro da Eurásia. Sua 1ª sub-raça (5.1) era muitíssimo parecida com a última sub-raça Atlante (4.5), e houve também elementos Lemurianos, pois em última análise tudo que existiu nunca deixa de existir.

Gengis Khan é o arquétipo da Gênese Ariana. Lembre-se que ‘Gengis Khan’ não é uma pessoa, mas um cargo na Raça, que significa o ‘Grande Comandante’. Exatamente como ‘César’ não é um nome em Roma, mas um cargo, alias o mesmo cargo. Houveram vários Césares em Roma. E houveram vários Gengis Khans na Planície Euro-Asiática, alguns deles milênios sobre milênios antes do que te ensinaram na escola.

Comandada pelos ‘Gengis Khans’ da época a Raça Ariana invadiu a Índia, sempre com muita violência, por volta de 20 mil antes de Cristo. Ali entraram em choque com os Atlantes remanescentes.Gerânios flor rosa vermelha branca

A sub-raça Hindu que habita a Índia eu te diria que é a última sub-raça Atlante. Ali houve a mescla entre os dravidianos (última sub-raça dos Atlantes) e os invasores mongóis (1ª sub-raça dos Arianos). Parte dos Arianos era contra essa mistura, e por isso migraram a Oeste. E assim foram surgindo na sequência os Brahmanes, os Persas, os Semitas (judeus e árabes), os Greco-Latinos, e por fim os Normandos. De 1 a 5, da Planície do Cáucaso a Índia, Irã, Jerusalém, Saga Greco-Romana, até o Norte da Europa, eis as sub-raças da Raça Ariana.

Entenda que Hitler confundiu Raça com sub-raça. Os alemães são uma sub-sub-raça, e nunca uma Raça. A Raça é a Ariana. A sub-raça Normanda é uma divisão da Raça, como os são os semitas, euro-latinos. E os alemães então são uma sub-divisão da sub-raça Normanda, que já é ela mesma uma sub-divisão da Raça Ariana. Tudo somado: os germânicos são tão Arianos quanto os judeus.

Isso claríssimo, voltemos a questão maior: a 5ª sub-raça é o ápice da 5ª Raça, seu arquétipo. A 6ª sub-raça ainda pertence a 5ª Raça, mas por ser seu encerramento já traz elementos da 6ª Raça que virá.

Percebestes o que os números querem dizer? É exatamente isso. Cada Raça tem uma sub-raça a mais que seu número na sequência de Raças. Quando a sub-raça tem o mesmo número da Raça, é seu auge. A seguir há mais uma sub-raça de encerramento, que já traz elementos da Raça futura.

A Raça Ariana tem 6 sub-raças. A 5ª é a sub-raça europeia, que é o auge da Raça. Pela sub-raça europeia ser o ápice da Raça Ariana, embora inexato cientificamente, é correto didaticamente equipará-las.

Logo, a sub-raça europeia (onde se incluem os estadunidenses) e a sub-raça americana são ambas sub-raças da grande Raça Ariana. São em sequência. A sub-raça europeia é o ápice da Raça Ariana, por isso quase um sinônimo. Depois di ápice vem o declínio, como o giro do Sol nos lembra todos os dias.

Cosmos Infinito azul rosa espaço sideral criação deus homem mulher casal estrelas firmamentoA sub-raça Americana vem logo a seguir. É a última da Raça Ariana. Portanto, é a sub-raça de transição, que já traz elementos da próxima Raça. Pois as gradações de energia sempre se alternam de forma gradual e harmônica, e nunca aos saltos. Quando uma Raça muda, a última sub-raça da anterior é muito parecida com a primeira sub-raça da Raça sucessora. Assim, repito, embora ainda Ariana, a sub-raça Americana é uma transição pra seguinte. Por isso, igualmente, quase um sinônimo da sucessora da Raça Ariana.

……….

Aqui demos conta do porque podemos falar em Raça Americana. Porque mesmo sendo cientificamente incorreto é útil como parábola didática. Aproveitando o ensejo, vamos abrir um pouco mais os Arquivos e discorrer sobre a saga das raças no planeta.

As primeiras raças são mais simples, pois o nível de Consciência da humanidade era menor, já que ele é cumulativo. Assim, no começo há menos material energético a ser incorporado pelo ser humano, menos experiências a viver, o que torna tudo mais rápido.

Resultando que quanto mais primária a Raça, menos sub-raças. Quanto mais posterior, mais sub-raças. Cada Raça vai tendo uma sub-raça a mais que a anterior.

Quantas sub-raças tem cada Raça? Sempre uma a mais que o número da Raça.

Yonaguni Japão resto Lemúria submarino oceano pacífico cidade perdida fundo mar construção submersa mergulhador

Reminiscências da Lemúria próximo ao Japão.

Exemplificando fica mais fácil entender. A 1ª Raça tem 2 sub-raças, o número de sequência da Raça (1) mais 1. A 2ª Raça tem então 3 sub-raças, o número de sequência (2) mais 1.A atual Raça Ariana é a 5ª. De forma que ela tem 6 sub-raças. Estamos justamente vivendo a transição entre a 5ª sub-raça (euro-estadunidense) pra 6ª e última, a Americana.

……………..

Nesse ciclo planetário são sete grandes raças. O auge de cada Raça é sempre a penúltima sub-raça, quando o número da Raça e da sub-raça coincidem. Na Ciência Oculta sabemos que no Universo não há coincidências. De forma que mais corretamente dizemos que os números se alinham, e esse alinhamento é que demonstra e fornece a concentração de Poder.

Novamente, exemplificando tudo fica nítido. O zênite, o ápice da Raça Ariana, que é a 5ª Raça é sua 5ª sub-raça, a euro-estadunidense: 5.5, o quinto Raio chega a seu expoente máximo de abertura, e a partir daí declina.

Evidente, então o ápice da primeira Raça foi sua primeira sub-raça. 1.1. Mal surgiu e já atingiu seu ponto culminante, pra logo a seguir declinar. Natural. Havia muito menos Energia aberta, tudo era mais rápido. A 2ª sub-raça da 1ª Raça já era o declínio do 1º Raio, início da abertura do 2º Raio.

Voltando a 5ª e atual Raça Ariana, o 5.5 foi ápice do 5º Raio, que ela abriu. A sub-raça Americana, 5.6, é declínio do 5º Raio, já manifestado com sucesso, e princípio da abertura do 6º Raio, que terá seu ápice na 6ª sub-raça da Raça vindoura.

……….

Mestra Pórtia Mestre São Germano saint germain raio violeta deus pai mãe azul rosa

Mestra Pórtia Mestre São Germano: Rosa + Azul = Síntese do Raio Violeta, por isso essa cor representa o Ômega da Saga do Homem e da Mulher nesse Grande Ciclo. E por isso escrevo nessa mesma tonalidade.

Como viram, quando os dígitos se alinham, é o ápice do Raio. Quando o segundo dígito já está acima do primeiro, é sinal que a Raio declina (“Arco Descendente”). Ou seja, a última sub-raça é o fechamento com chave de ouro após o zênite, e uma sub-raça de transição, que já contém elementos da próxima Raça.

Por isso pode-se dizer que simbolicamente a sub-raça Americana já faz parte da próxima Raça. Porque em certos pontos de fato já faz.

Por outro lado, a primeira sub-raça de cada Raça é uma recapitulação da Raça anterior.

A 1ª sub-raça da 2ª Raça (2.1) era uma recapitulação da 1ª Raça. A 1ª sub-raça da 5ª Raça (5.1) foi uma recapitulação da 4ª Raça. Na verdade, embora cada vez mais diluído, todas as sub-raças anteriores ao ápice são recapitulações das Raças anteriores. É sabido que o feto humano relembra, antes de assumir a configuração humana definitiva, todas as etapas que a Consciência já estagiou em sua evolução de milhões de anos: começa unicelular, depois tem a forma de diversos animais, e só a seguir molda-se como Homem ou Mulher. Na Macro-Escala o mesmo se dá, as sub-raças anteriores ao auge são rememoramentos das Raças pelas quais a Consciência Coletiva já passou.

Estamos agora na sub-raça 5.6 da 5ª Raça. A 1ª Raça da próxima Raça (6.1) terá muitos pontos em comum com a sub-raça Americana 5.6 que vivemos, pois a transição é harmônica e suave – em termos cósmicos, claro. Pro grau de Consciência humano atual, as turbulências serão consideráveis.

tabela

Essa é a mesma tabela que está abaixo, nessa versão o esquema de cores está mais elaborado. Clique pra ampliar.

Assim fica claro que a última sub-raça de uma Raça é sempre parecida com a primeira sub-raça da Raça seguinte. E por isso tem a mesma cor no quadro. A sub-raça Americana já abre o próximo 6º Raio. Ainda assim, a primeira sub-raça da 6ª Raça ainda fará uma recapitulação breve do 5º Raio Ariano antes de partir com força total pro 6º. De forma que a transição é lenta, gradual, harmônica e imperceptível pra massa, nítida só pros que tem “olhos de ver”.

……………

No quadro já tem bastante coisa escrita, então não vou repetir aqui, pra não alongar ainda mais a mensagem. Já expliquei o tinha pra explicar, resumindo que:

– São 7 grandes raças no ciclo planetário

– Cada Raça tem uma sub-raça a mais que seu número de sequência

– O auge de cada Raça é sua penúltima sub-raça, onde os números se alinham

– A sub-raça seguinte, que é sempre a última, é declínio do Raio atual e ensaio do seguinte

– A primeira sub-raça de cada Raça é recapitulação da Raça anteriores

– Logo a última sub-raça de uma Raça e a primeira da seguinte formam um conjunto harmônico, garantindo transição segura e gradual – a nível cósmico. Pras Consciências individuais que se recusam a aderir ao processo a coisa pode ser complicada.

Tudo isso bem colocado, passamos a brevíssimo quadro falando do desenrolar das Raças na Terra. Lembre-se que o processo não é 100% linear. Várias raças convivem ao mesmo tempo. Estamos na Era Ariana, mas ainda há resquícios Lemúrio e Atlante na Terra. Ao mesmo tempo a Nova Raça já vai se Abrindo. Não há um momento-chave, tipo “até hoje era uma raça, amanhã é outra”. Por isso as pessoas não entenderam o que o Portal 21/12/12 representou. A transição é gradual e várias frequências convivem, assim como na atmosfera material há diversos tipos de ondas (térmicas, de rádio e TV, sonoras, e muitas outras) que existem sem se chocar. Entre as Raças é o mesmo, uma cede lugar a outra, mas não de forma estanque como a mente analítica imagina.

O quadro é válido se Entendermos claramente que se trata de uma simplificação extrema, apenas pra classificarmos didaticamente.

“Deus proverá”.

……….

da “queda a matéria” ao nirvana, a saga do homem e da mulher sobre a terra:dividida em 7 grandes raças

As ligações pra outros textos estão em preto.

RAÇAS

SUB-RAÇAS

1

A 1ª Raça de seres humanos na Terra. Eram materiais no nível de Consciência da época. Mas pro nível atual de Consciência, estavam numa frequência que hoje julgamos ser imaterial.

Não foi revelado o nome, e nem importa, pois já dista muito de nosso Consciente.

1.1 – Os 1º humanos terrestres – 1ª sub-raça da 1ª Raça, portanto o auge da Raça, que breve foi atingido pois tudo está no começo.

1.2 – 2ª sub-raça da 1ª Raça, uma transição pra 2ª Raça, já com algumas características dessa.

2

A 2ª Raça de seres humanos na Terra. Eram materiais no nível de Consciência da época. Mas pro nível atual de Consciência, estavam numa frequência que hoje julgamos ser imaterial.

Não foi revelado o nome, e nem importa, pois já dista muito de nosso Consciente.

2.1 – 1ª sub-raça da 2ª Raça, uma recapitulação da Raça anterior.

2.2 – 2ª sub-raça da 2ª Raça, portanto auge da Raça.

2.3 – 3ª sub-raça da 2ª Raça, uma transição pra 3ª Raça, já com algumas características dessa.

3

RAÇA LEMURIANA”:

A primeira Raça que já atinge a frequência que atualmente consideramos ‘material’, pro padrão corrente de Consciência.

Episódio conhecido como “Queda a Matéria”. A ‘expulsão’ de Lúcifer do “Reino de Deus” simbolicamente aborda o mesmo tema. Pois as Almas desceram pra uma dimensão mais densa, tendo a sensação que o Pai-Mãe as alijou de sua Convivência.

Deus é o Infinito Onipresente, é todo o Universo, logo nada pode estar de fato separado Dele-Dela. E nada pode ir contra a Sua Vontade. Logo Lúcifer nunca rompeu com Deus, e ninguém foi degradado, pois todo o Universo é o Corpo e Mente do Pai-Mãe. Mas pras Consciências que passaram a se manifestar nas dimensões mais materiais, aquilo pareceu um degredo, uma expulsão, e foi retratado metaforicamente dessa forma.

Após a “queda a matéria”, na Lemúria houve a divisão dos sexos.

Nas duas primeiras raças, os seres humanos eram assexuados. Por serem menos materiais, se reproduziam por formas mais sutis, que não importa detalhar aqui. Na Lemúria, Deus Pai-Mãe, espelhando a Si Mesmo, divide a humanidade numa metade Masculina e outra Feminina. Ambas surgiram de um molde neutro, ao mesmo tempo e tem a mesma importância.

Logo podemos dizer que a Lemúria abrigou os primeiros Homens e Mulheres da Terra – mas não os primeiros seres humanos – pois antes as Almas já eram humanas mas ainda sem sexo.

A Raça Lemuriana é a gênese do chamado Período Adâmico, A saga do episódio em que a humanidade se materializa de tal forma e portanto precisa se dividir em duas polaridades pois a matéria é polar e sempre o será em suas dimensões mais densas – está contada de modo simbólico na história em que Deus cria Adão e Eva a partir do barro.

Na verdade do barro Deus criou um molde neutro, sem polaridade – as duas raças anteriores. Quando foi preciso dividir, ambos vieram juntos e da mesma fonte neutra. Repetirei a exaustão, se preciso: Eva não veio de Adão.

O Homem não é a gênese da Mulher, Deus Pai/Mãe é quem é a Gênese de tudo. Ambos os sexos surgiram ao mesmo tempo de um molde neutro, a Raça anterior, que não possuía sexo por ser menos materializada e menos auto-consciente.

Vendo por essa ótica, numa linguagem sexualmente neutra, o “Período Adâmico” talvez pudesse ser dito “Período Adâmico/Évico”.

Seja como for, alguns denominam o “Período Adâmico” de “Raça Adâmica”. Não há problema algum, desde que não limitemos a ‘Raça adâmica/évica’ a somente a Raça lemuriana. Ainda estamos no ‘período adâmico/évico’, as raças atlante e ariana atual também fazem parte desse capítulo da história da Terra.

3.1 – 1ª sub-raça da 3ª Raça, uma recapitulação da Raça anterior.

3.2 – 2ª sub-raça da 3ª Raça.

3.3 – 3ª sub-raça da 3ª Raça, portanto auge da Raça.

Aqui ocorreu a divisão sexual. A partir daqui, a Alma precisa escolher entre ser Homem ou Mulher pra poder descer a matéria.

3.4 – 4ª sub-raça da 3ª Raça, uma transição pra 4ª Raça, já com algumas características dessa.

4

RAÇA ATLANTE”:

Quarta na contagem total, segunda materializada, seguindo o padrão de frequência que nossa Consciência pode abarcar.

Quando vem seu declínio ocorre o afundamento do continente, retratado simbolicamente na Bíblia sob a parábola da “Arca de Noé”.

Diversos outros povos antigos também contam o “Grande Dilúvio” em suas Escrituras, porque ocorreu de fato.

4.1 – 1ª sub-raça da 4ª Raça, uma recapitulação da Raça anterior.

4.2 – 2ª sub-raça da 4ª Raça.

4.3 – 3ª sub-raça da 4ª Raça.

4.4 – 4ª sub-raça da 4ª Raça, portanto auge da Raça.

4.5 – 5ª sub-raça da 4ª Raça, uma transição pra 5ª Raça, já com algumas características dessa.

5

RAÇA ARIANA”:

Quinta na contagem total, terceira materializada, seguindo o padrão de frequência que nossa Consciência pode abarcar.

É a Raça atual. O que eu denomino “Raça Americana” é ainda na verdade uma sub-raça da “Raça Ariana” maior. A 6ª sub-raça da 5ª Raça.

O auge da “Raça Ariana” foi a sub-raça 5.5, a sub-raça euro-estadunidense.

Na Raça Ariana ocorreu – está ainda ocorrendo, na verdade – o episódio em que simbolicamente Adão e Eva foram expulsos do “Paraíso”. Logo, a Raça Ariana é ainda uma Raça “adâmica/évica”, o encerramento dela.

Decodificando essa parábola, é o seguinte: cada Raça abre uma dimensão.

Poucos detalhes foram por hora revelados da duas primeiras raças da Terra, pois são de uma frequência bem menos densa, fazendo parte do “inconsciente” do planeta. Assim falando a partir da 3ª:

  1. a missão da Raça Lemuriana foi consolidar o domínio da Consciência sobre o plano físico-denso, o que chamamos ‘matéria’. Na Lemúria, você precisava comandar conscientemente o funcionamento dos seus intestinos, por exemplo, o que hoje é automático e inconsciente. Na época não era. Após o almoço, você precisa controlar mentalmente os músculos e secreções do sistema digestivo, pra que a comida fosse absorvida. Posto que a Consciência humana era bem mais material e primária. Conforme a Consciência evoluiu, foi sendo liberada pra tarefas maiores, o corpo assumiu a missão de fazer essas tarefas básicas sozinho.

    Por esse pequeno exemplo entendem o que quero dizer que a missão dos lemurianos era consolidar o domínio da Consciência sobre a matéria, pois foi a primeira Raça que foi forçada a evoluir em dimensões tão densas. Os povos anteriores habitavam o que chamamos “éter”, onde tudo é mais sutil e rápido.

  2. Já a Raça Atlante abriu o Plano Emocional.

  3. A Raça Ariana coube desenvolver a mente menor, analítica-racional. Tri-dimensional, pois abarca as dimensões físico-densa, emocional e mental inferior. Tudo foi cumprido a perfeição.

Só que houve um efeito colateral: os seres humanos se tornaram egocêntricos, pois a mente menor está de forma indissociável ligada ao ego.

Ao abrir o plano mental, o Homem e a Mulher arianos passaram a entender algumas leis da matéria, e também das emoções e da ciência – esse conhecimento é a maçã da parábola. Como isso veio acompanhado pelo egocentrismo (a serpente da Bíblia), muitos povos se tornaram materialistas.

Se desligaram das Leis Maiores do Universo, sendo isso a expulsão do “Paraíso”. A partir daí, começaram a fazer as coisas somente pelo seu livre-arbítrio, que é falho. Assim começou um período de dificuldades, que perdura até hoje.

Veja bem que isso precisa ficar bem claro: não é o conhecimento que é ruim, e sim o egocentrismo. É preciso desenvolver a mente, entender cientificamente como as coisas funcionam. O problema é a cegueira egocêntrica, que leva ao materialismo ou a religiões fundamentalistas.

O ser humano, é claro, precisa desenvolver o intelecto. Mas precisa fazê-lo sendo altruísta, fazendo ao outro o que gostaria que o outro lhe fizesse. Se fosse assim, não haveria expulsão do “Paraíso”. Houve, e tudo se tornou difícil, sendo a era ariana marcada por infinitos massacres, não porque o Homem e a Mulher se tornaram inteligentes, e sim porque usaram essa inteligência recém-adquirida pra oprimir seus irmãos.

E foi assim desde o começo: A Raça Ariana surgiu no Cáucaso (Centro da Eurásia), e a seguir migrou pra Índia, onde se fixou a princípio, e ali conviveu e combateu com a última sub-raça da Raça Atlante.

Os Arianos deram origem aos Brâmanes, os primeiros arianos, que tinham a pele bem escura. Seus descendentes se concentram no Norte da Índia, onde é a capital, por isso dominam o sistema político. Embora creiam na re-encarnação, os Brâmanes distorceram os Vedas, que foram escritos na era Atlante, antes da invasão ariana. Nos Vedas as castas são classificações espirituais, e não materiais. As castas, nos Vedas, são a trajetória da Alma em sua evolução multi-encarnatória. Pela parábola dos Vedas, você ‘começa um Pária e concluiu sua evolução humana como Brahmane’. As castas, repito, são uma referência espiritual e individual, e nunca coletiva e material. ‘Do Pária ao Brahmane’ equivale ao ‘do chumbo ao ouro’ da Alquimia, ou ao ‘Nirvana’ Hindo-Budista, a ‘Atingir o Reino dos Céus’ do Cristianismo. Das trevas a Luz. Portanto, nos Vedas, nunca qas castas deveriam ser vistas como um sistema político materializado, uma espécie de prisão material dentro de uma mesma encarnação. Aí já temos uma distorção dos Brahmanes na interpretação ds Vedas, e há muitas outras. São arianos, afinal.

Em oposição, os resquícios dos Atlantes – que se restringiram ao Sul da Índia pois do Norte foram expulsos a ferro e fogo pelos invasores arianos – são os Tântricos, os Dravidianos.

Na Filosofia Tântrica, ferozmente combatida pela agressividade ariana, sabemos que as classes, raças (tanto as “Raças” maiúsculas espirituais quanto as “raças” menores de cor de pele física) e ambos os sexos são nada mais que diferenças de gradação energética. Todos são diferentes, é claro, mas tem a mesma importância, e a Alma precisa cursar e se graduar em todos em sua etapa humana.

A mentalidade ariana triunfou, e por isso a violência se tornou o modo dominante de contato entre os seres humanos. Por hora. Pois ao surgir a sub-raça Americana (nós), a última da Raça Ariana, há uma abertura muito grande de Consciência, transição pra nova Raça.

Como disse, em dimensões Maiores o tempo não é linear como a limitada mente humana tridimensional pode captar. O nome já diz tudo, ela só capta 3 dimensões, e o Universo tem infinitas dimensões, logo a mente analítica menor ligada ao ego perde tudo que ocorre da 4ª dimensão pra cima.

Só que isso está prestes a mudar, um sinal que a 6ª Raça se aproxima. E a sub-raça americana é a prova.

Falava acima que a invasão ariana na Índia acuou o Tantra. Mas o Tantrismo não desapareceu, apenas recolheu relativamente, e agora na última sub-raça da Raça Ariana retorna.

Não necessariamente com esse nome, é claro. Há outras Escolas que são Holísticas. Entre outras os:

  • Essênios

  • Cabalistas

  • Cátaros

  • Taoistas

  • Sufis

  • Rosa-Cruzes

  • Alquimistas

  • Gnósticos

  • E os “Estudantes” em geral.

Nomes não importam, e sim a essência. É preciso que cada um busque o “Reino de Deus” interno, eleve sua Consciência, busque entender e praticar as doutrinas não-fundamentalistas, não-esquizofrências. Isto feito, nomeie esse processo como lhe agradar, nada se altera.

5.1 – 1ª sub-raça da 5ª Raça, uma recapitulação da Raça anterior. Tem sua gênese no Centro geográfico do grande continente Eurásia, e a seguir um grupo migrou a Índia. Dali breve empreenderiam a “Grande Marcha pro Oeste”, rumo ao local que está destinado a ser o palco principal de sua atuação: Europa.

Que os povos europeus tem origem na Índia já foi decifrado até pela ciência materialista, afinal na linguística, que não tem viés espiritual, se fala em ramo de línguas “indo-europeu”.

5.2 – 2ª sub-raça da 5ª Raça. Os arianos vem avançando gradativamente da Índia rumo a Europa. Conforme vão passando por regiões que hoje conhecemos como Paquistão, Irã, Arábia, Israel, Turquia, entre outros, vão fundando sub-raças pra colonizar esse locais.

Não necessariamente a massa que ali ficou pra essa missão tinha consciência da grandeza do Plano, é claro, assim como um pedreiro que coloca um tijolo muitas vezes não entende nada de engenharia.

5.3 – 3ª sub-raça da 5ª Raça. Prossegue o que foi relatado acima. Não vou nominar detalhadamente qual povo é cada sub-raça porque poderia cometer injustiças. Basta que você saiba que a Índia é a sub-raça 5.1, a “Brâmane”, e o Norte da Europa (o triângulo Inglaterra-Alemanha-Escandinávia) é a sub-raça 5.5, a “Normanda”.

Quanto mais perto da origem (Índia), mais baixo o número da sub-raça. Quanto mais perto do destino, mais alto.

Os Semitas (árabes e judeus) são arianos, é certo. Uma sub-raça da Raça Ariana. Basta você ver que eles são tão brancos quanto os europeus. Assim é irônico que Hitler tenha tentado eliminar uma sub-raça que sob certo aspecto é a essência da Raça ariana alegando defender a mesma Raça ariana.

Os judeus surgiram quando a migração da Raça Ariana rumo a Europa passou pela Palestina. Ainda assim, depois os próprios judeus rumaram a Europa – bem depois dos primeiros arianos, que chegaram a Europa bem antes de Cristo. Em 70 d.C. com a destruição do Templo houve a Diáspora judaica, e boa parte deles se assentaram justamente na Europa. Há também os judeus ‘orientais’, que emigraram pra países árabes, mas eles são a periferia econômica e cultural de Israel. O cerne da cultura, economia e filosofia dos judaísmo atual (seja reformado ou ortodoxo) são os judeus ‘ocidentais’, que moraram na Europa (e atualmente também EUA). Logo, os judeus são mais próximos do ápice da Raça que os turcos, por exemplo, embora fisicamente a Turquia seja mais perto da Europa, inclusive sua porção ocidental dentro da Europa. Se os judeus surgiram a leste dos turcos, viveram os últimos 2 milênios mais a oeste que esses.

5.4 – 4ª sub-raça da 5ª Raça.

Essa posso dizer qual é sem medo de errar: a sub-raça “Latina”, os sul-europeus. O Império Romano marcou o ápice da sub-raça 5.4. Foram eles quem fundaram Londres, portanto “deixando sucessor”, ou seja, plantando a semente do Império Anglo-Ianque, o ápice de toda Raça Ariana, que frutificou na sub-raça que veio logo a seguir.

5.5 – 5ª sub-raça da 5ª Raça, portanto auge da Raça. Sub-raça euro-estadunidense, cujo último meio milênio foi o ápice, coroado pelo último século.

Os estadunidenses são justamente produto dos povos inglês, germano/escandinavo (em menor medida) e judeu. Assim, fácil é ver que os ianques brancos pertencem a sub-raça 5.5, a sub-raça ‘normanda’.

Seja como for, estamos justamente encerrando esse ciclo e…

5.6 – … abrindo esse. Está se formando a última sub-raça da Raça Ariana, pra fechar com chave de ouro a era ariana. Como sempre, a última sub-raça de uma Raça já é uma transição pra próxima Raça, portanto contém elementos de ambas.

Por isso pode-se dizer que a “Raça Americana” sucede a “Raça Ariana”. É uma simplificação em termos didáticos, e nesse sentido válida. Mas não esqueça que cientificamente nós Americanos ainda somos Arianos.

Na Bíblia, essa transição é justamente o Apocalipse. Etapa que a massa ignorante teme (os fundamentalistas religiosos) ou então nega (os fundamentalistas materialistas/ateus), ambos de forma errada.

Tudo que foi profetizado nas Escrituras vai ocorrer, mas isso não é motivo pra pânico, e sim pra trabalho. Pois também está garantido que os que buscarem a verdadeira evolução espiritual (que não depende de aderir a nenhuma religião formal) nada tem a temer. “Cairão milhares a teu lado, mas tu não serás atingido, pois a Verdade está contigo”, e também “buscai o Reino de Deus (elevação de Consciência) e todo o resto lhe será dado por acréscimo”.

Quando a massa entender isso, e fizer o “Casamento Místico” interno (Mente/Coração), poderemos encerrar o “Período Adâmico/Évico” e enfim entrar na “Nova Terra”.

O Homem e a Mulher do futuro – cujas primeiras sementes já germinam – serão ao mesmo tempo místicos e racionais. Não há impedimento real, a confusão se dá apenas na mente bi-polar da ignorante massa ariana, que julga ser preciso escolher entre Ciência e Fé.

Já está sendo assim. A sub-raça americana, ou seja nós, é a última da Raça Ariana, logo já contém elementos da Raça Futura, que está sendo formada. 

Quando o “Apocalipse” que agora entra em sua hora aguda terminar, será a volta do “Filho Pródigo” (a Humanidade) ao “Reino de Deus” Pai-Mãe, ou seja, uma elevação de Consciência que porá fim ao degredo que o Homem e a Mulher voluntariamente se auto-impuseram ao escolher o ego ao invés da Lei Natural.

Nas doutrinas orientais, o “Nirvana”, libertação das Leis vigentes nas dimensões mais densas.

6

A próxima Grande Raça. Ainda material, pro nosso padrão atual de Consciência, mas já sutilizando (“desmaterializando”). Essa sutilização, a liberação das dimensões mais densas, é nada mais que a “Entrada no Reino de Deus”, ou “Nirvana”.

Chamada provisoriamente de “Raça Cor-De-Cobre”, breve terá o nome correto revelado pela Hierarquia. Mas não importa saber agora nomes nem datas, e sim se auto-escolher pra fazer parte da Nova Terra, ser o Novo Homem e Mulher, os “mansos que herdarão a Terra”.

Aqui ainda haverá divisão entre os sexos, mas a interação entre as polaridades – inclusive pra reprodução – será muito mas sutil, em todas as dimensões.

E a Lei é: Alma neutra, matéria polar. Entenderemos que a Consciência é multi-dimensional. Na Alma, na essência, somos imagem e semelhança do Pai-Mãe, e portanto neutros como Ele-Ela. Mas nos níveis mais materiais, é preciso escolher uma polaridade. Essa divisão ainda permanecerá na próxima Raça, mas já não de forma tão densa e confusa como hoje.

Quando o Homem e a Mulher foram mais altruístas e menos egocêntricos, o Pai-Mãe nos concederá poderes que hoje pareceriam ‘milagre’ ou ‘magia’ a massa ignorante e materializada.

Todos os milagres que fiz, vocês também o farão, e ainda outros muito maiores, que farão os meus parecerem pequenos”, ensinou um Grande Mestre da Humanidade que já tinha sua Consciência polarizada nesse nível – “Reino de Deus”, nas palavras dele mesmo.

6.1 – 1ª sub-raça da futura Raça. Já está sendo formada, e os que se auto-escolherem podem aderir a ela desde agora mesmo, o Portal já foi aberto. Lembre-se que esse processo é espiritual e não físico, a princípio. Depois se materializa: “Pensamento comanda a matéria”.

6.2 – Sub-raças da futura Raça, ainda por se materializar. Nível de Energia que ainda levará vários milênios pra descer a matéria. Nível de Consciência no “Arco Ascendente” e grau de materialização no “Arco Descendente”.

6.3 – Sub-raças da futura Raça, ainda por se materializar. Segue o processo descrito acima, ainda distante e que portanto não precisa ser detalhado.

6.4 – Sub-raças da futura Raça, ainda por se materializar.

6.5 – Sub-raças da futura Raça, ainda por se materializar.

6.6 – 6ª sub-raça da 6ª Raça, portanto auge da RaçaAinda distante dezenas de milênios do dia de hoje.

6.7 – 7ª sub-raça da 6ª Raça, uma transição pra 7ª e última Raça dessa grande ronda terrestre. Distante ainda centenas de milhares de anos do presente. Já etérea, pro nosso padrão de medição de matéria/energia atual, que é o que nossa Consciência ainda pouco desenvolvida pode abarcar.

7

A última Grande Raça desse ciclo terrestre. Distante ainda milhões de anos do presente. Imaterial pro atual padrão – limitadíssimo – de medição da gradação energia/matéria. Entretanto, quando essa distante etapa for atingida, a Energia será absolutamente Real pras Consciências que a comandam.

Pouco nos importa tentar especular sobre ela no momento. Além de inútil, seria perigoso. Basta saber que após nos graduarmos nela “devolveremos pro Universo” toda e qualquer forma de matéria. Seremos então Grandes Avatares. Ou Logos/Gaias, se preferir.

Seremos o que hoje a massa chama de “Deus”. Claro que não seremos o próprio Deus, o Criador, Pai-Mãe, Fonte Única. Mas seremos Um com Ele-Ela, e portanto intermediários entre a Energia e Consciência Suprema e a massa.

A simples menção do quer será possível fazer com o Poder do Pensamento Unificado com a Vontade Suprema do Pai-Mãe causará assombro, mistificação, descrença, escárnio e confusão, portanto é melhor não revelar. Os Corações e Mentes unificados no Curso Evolutivo (“Casamento Místico”) tem “ouvidos de ouvir” e já entenderam. Os demais entenderão quando a hora certa for chegada.

7.1 – 1ª sub-raça da 7ª e última Raça desse ciclo planetário. Semelhante, como sempre, a última sub-raça da Raça anterior. Essa etapa dista milhões de anos (“o Infinito”) do nosso atual grau de Consciência.

7.2 – sub-raças da última Raça. Desnecessário dar mais detalhes agora.

7.3 – sub-raças da última Raça. Desnecessário dar mais detalhes agora.

7.4 – sub-raças da última Raça. Desnecessário dar mais detalhes agora.

7.5 – sub-raças da última Raça. Desnecessário dar mais detalhes agora.

7.6 – sub-raças da última Raça. Desnecessário dar mais detalhes agora.

7.7 – 7ª sub-raça, e portanto o auge, da 7ª Raça, que é o auge da manifestação humana.

7.8 – Graduação do Logos/Gaia planetário como um Todo. Por hora, esse é “O Além do Infinito” da massa. A Terra será então devolvida a seu Pai-Mãe, o Sol.

Isso em todas as dimensões, física e Espiritual. As Consciências que ainda estiverem aqui irão junto. Fim de um enorme ciclo, e gênese de outro, que fará esse parecer apenas o jardim-de-infância, que de fato ele é.

Aí estaremos nas fronteiras do Retorno ao Imaterial.

Anúncios

Um comentário sobre “Raças e Sub-Raças da Humanidade na Terra: Abrindo os Arquivos da Ciência Oculta

  1. Suricato disse:

    Discernimento. O homem por si não consegue, embora nem ache, tem certeza que detém. A coisa só não vira uma epidemia por conta de forças cósmicas, transhumanas, superiores que misteriosamente processadas em cima de clamores vindos da terra, voltam em forma de graças, como que programas de formatação de cérebros cibernéticos, que demovem idéias e ajustam procedimentos…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s